ROSA CAÍDA.

rosa UMA ROSA CAÍDA OU DESFOLHADA, PODE PASSAR A SER PÉTALA MAS NUNCA DEIXA DE SER ROSA!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Triste e só...

Estou triste. Porquê?, amor.
Então não vês?
Á minha volta tudo é triste também.
Não vês o céu cor de chumbo negro como a própria dor?
E triste e só, sem nuvens...
E chora! Deus meu, porque chora o céu?
Porquê essas lágrimas que não param de cair?
Ah!, sim, já sei, é porque está triste e só, sem nuvens.
Mas...ó céu, também como tu, eu estou triste e só.
Também a alma que é minha está da cor que tu tens...
Sim agora compreendo porque choro também ás vezes.
Mas...e as árvores, porque choram elas?
Será porque as folhas, suas fieis amantes
Moribundas e velhas lhe fogem para sempre?
...Sim, é, e choram porque ficam como o céu e como eu:
Sós e tristes.
...Pela rua passa agora um encurvado velho,
de rosto magro e nariz adunco.
Vai triste e chora o velho.
...Casou jovem cheio de amor.
Levou a vida feliz amando sempre.
Amava ainda quando a morte implacável e severa
lhe roubou o ser amado.
...E passa chorando porque como o céu,
as árvores e como eu, o velho está
triste e só....
Memorial: Poema do meu amigo Fernando Raposo
escrito em data indeterminada quando era jovem.
Uma infância e juventude infeliz não te privou de
encontrares o grande amor da tua vida
e ser intensamente feliz!
(Poema cedido pela sua esposa)
Estarei sempre a teu lado amiga, como até aqui.
"Tu partiste Fernando, mas ficaste na nossa memória
e no nosso coração"


quinta-feira, 20 de agosto de 2009

ADEUS AMIGO!

ADEUS AMIGO, QUE DEUS TE RECEBA NA SUA
INFINITA MISIRICÓRDIA.
UM DIA NOS ENCONTRAREMOS!
...............................................................

terça-feira, 18 de agosto de 2009

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Eu quero um milagre!

Eu perco o chão
Eu não acho as palavras
Eu não sei de mim...
Eu perco a hora
Eu chego no fim
Eu deixo a porta aberta
Eu não moro mais em mim...
Eu perco a calma
Eu perco a esperança
Estou desfeita
Não quero perder um amigo
Eu quero uma fada
e uma varinha mágica...
Eu quero um milagre!!


sábado, 8 de agosto de 2009

Erro...



Não existe nada de completamente errado no mundo,
mesmo um relógio parado, consegue estar certo duas vezes por dia.
(Paulo Coelho)



sábado, 1 de agosto de 2009

A CARTA QUE NUNCA ESCREVI...

VOU DE COLETIVO
BLOGAGEM COLETIVA
TEMA DE AGOSTO: CARTA DE AMOR.



ONDE QUER QUE ESTEJAS MÃE...COM AMOR!


NAQUELA CASA MÃE...MORAVA O LOBO!
EU CRESCI MÃE E AOS TEUS OLHOS
CONTINUAVA A TUA MENINA,
MAS PARA AQUELES OLHOS MÃE,
EU ERA UMA PRESA!
TU NÃO PERCEBIAS PORQUE SÓ O TEU COLO
ERA PROTECTOR PARA MIM...
OUTRO COLO ERA...REPUGNANTE!
A TUA PRESENÇA ERA O MEU ESCUDO
E UM DIA TU NÃO ESTAVAS...
FOI A DOR, OS GRITOS PRESOS POR MÃO FORTE,
O PÂNICO, O MEDO, O PESO QUE SE ABATEU SOBRE MIM...
A FORÇA BRUTAL RASGANDO, ROUBANDO, FERINDO,
O CORPO, O CORAÇÃO, A ALMA...

A AMEAÇA DE MORTE...MINHA E TUA MÃE!

NÃO COMPREENDES-TE O SOFRIMENTO A TRISTEZA,
O SILENCIO, O ISOLAMENTO, O TERROR!
CHEGAS-TE TARDE MÃE, MUITO TARDE,
DEMASIADO TARDE!

O LOBO LEVOU A TUA MENINA...

............pontos

Pontos…….
Quantos pontos na vida deixamos por escrever?
Absorvidos estes por pensamentos que (tantas vezes) não nos deixam viver.
Também pela vida pontos vamos ligando,
procurando dar continuidade, a tantas e todas as histórias
e assim definindo nossas trajectórias.
Existem também alguns desses pontos que supostamente não os preenchemos
tão livres os deixamos ficar, para alguém (decifrar) os possa delinear.
Assim se faz a vida, de simples pontos (gotas) unidos ela vai se formar,
correndo por encostas vales e planícies até um dia um mar imenso se tornar…..
e…. ponto final.
.............................................................